MUNDO VIRTUAL
13/01/2020 20:35 em Tecnologia

    Um mundo virtual é um ambiente imersivo simulado através de computadores, tablets, celulares, entre outros, onde os usuários interagem através de avatares (representações personificadas do usuário dentro do ambiente digital). Possuem o conceito de persistência, isto é, o estado de seus objetos se preservam independente da presença do usuário.






    Os mundos virtuais podem ser classificados em: 

    Metaversos: buscam replicar a realidade e personificação do indivíduo (que tende a ser humano ou, no máximo, humanóide) e obedece, na maior parte das vezes, as mecânicas existentes no mundo real. Os metaversos assemelham-se a simuladores.

    MMORPGs: possuem caráter lúdico, onde os maiores exemplos são jogos como World of Warcraft, a série The Sims e SimCity. A representação do indivíduo não necessariamente busca atender à realidade (ou seja, podem ser elementos antropomórficos ou imaginários) e a vivência neste ambiente possui mecânicas físico-químicas próprias.

   Paraversos: mesclam a realidade e a virtualidade através do dispositivo de acesso. O usuário não é projetado através de um avatar, mas interage com a virtualidade pelo dispositivo. O exemplo mais claro são as aplicações de Realidade Aumentada.

     Existem diversos modelos e programas de mundo virtual. Um deles, o Red Light Center (RLC) foi criado pela em 2006 pela Utherverse Inc. O Centro da Luz Vermelha é inspirado no Distrito da Luz Vermelha de Amsterdã. O site da comunidade oferece aos usuários boates virtuais, hotéis, bares, cinemas e lojas. Existe uma moeda, conhecida como Rays, em memória de Ray Schwartz, o co-fundador da Utherverse, que paga por navegar em perfis, classificar fotos, criar e vender roupas etc. a moeda e a vasta quantidade de criatividade no Utherverse também são a força motriz da economia mundial. onde os membros podem ganhar e usar serviços na comunidade, apartamentos Zaby, presentes para outros membros e vários outros fins.

    Essencialmente, o "Utherverse", além de ser a controladora, é também o universo ou " Metaverse " que envolve todas as cidades que compõem o meio ambiente. Cidades como Red Light Center, Loki Land e Virtual Vancouver, embora sejam parte do cenário geral, são entidades separadas conectadas umas às outras por "centros de transporte" que os unem.

    De acordo com a sugestão de que eventualmente deva haver "milhões de mundos, todos conectados, pesquisáveis e personalizados ...", a empresa licenciou o uso de sua infraestrutura de software para quem desejar criar mundos inteiros, em termos de uma franquia.

    O centro social Utherverse é comparável ao Myspace ou Facebook, mas com menos limitações de conteúdo e com algum sabor de namoro.

    A liberdade de expressão, dentro dos limites da lei, é um fator chave para o apelo do conceito. 

    Foi aberta uma franquia no Brasil, através da rede BAIXO CIDADE.

    O Baixo Cidade (mais conhecido como BC) é uma game exclusivamente para adultos que funciona como uma rede social! Ou seja, pode se fazer o que quiser como namorar, beber, se casar e até mesmo fazer sexo com outros personagens do jogo.

    O jogador, após fazer seu cadastro, também pode acessar vários locais como boates, bares, parques, shows, saunas, motéis entre outras coisas.

 

Saiba mais em:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Mundo_virtual

https://en.wikipedia.org/wiki/Red_Light_Center

https://www.sexy3d.net

https://www.sexybc.com/sexy-bc-vol-4 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!